BOM DIA ! Sindiavipar, 16 de janeiro de 2018
Release
13/11/2009
Vendas de aves de festa devem superar em 10% nmeros de 2008

Vendas de aves de festa devem superar em 10% números de 2008

Consumo interno no Brasil aquece em dezembro com as aves especiais, normalmente maiores e mais tempo alojadas. Produção é uma alternativa para a indústria avícola no fim do ano

A proximidade das festas de fim de ano aquece o mercado avícola brasileiro, em especial com a comercialização crescente de perus e frangos especiais – também conhecidos no mercado como “aves de festa”. O principal atrativo é a ceia de Natal, quando o consumo de peru e demais aves de festa é bastante tradicional. Com isso, o setor avícola incrementa as vendas neste período, em especial no mercado interno, com a produção específica se tornando uma importante alternativa de mercado para o segmento. Apesar da concorrência com outras carnes que disputam um espaço na ceia de Natal, a expectativa do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado Paraná (Sindiavipar) é de incremento de 10% a 15% nas vendas de aves de festa no Paraná.

Segundo levantamento do Sindiavipar, as vendas de peru e frango especial respondem por 10% das vendas de aves no Brasil no mês de dezembro. Neste item, o Paraná é destaque nacional sendo também o maior produtor de aves especiais do país.

As aves de festa possuem características peculiares comparado ao frango tradicional. “São frangos maiores, pois ficam mais tempo alojados. Enquanto o frango convencional é abatido com 42 dias, a aves de festa é abatida entre 46 e 47 dias. Com isso, o peso de mercado é em torno de 3 quilos, enquanto o frango tradicional tem entre 2,2 e 2,4 quilos”, explica o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins.

Segundo ele, o Paraná é o estado mais representativo no abate de aves destinadas às festas e este nicho de mercado representa uma oportunidade para aumentar as vendas das empresas no final do ano. “Buscar esses nichos com a comercialização das aves natalinas é uma forma de disponibilizar para o consumidor o que ele procura nas prateleiras dos supermercados e, com isso, aumentar as vendas”, afirma.

Para Domingos Martins, a concorrência de outras carnes não intimida, pois o mercado é forte e tradicional, além de receber impulso nas vendas em função do recebimento do 13º salário. “Com a proximidade do final do ano, a nossa expectativa é de crescimento no consumo de frango entre os brasileiros. Isso porque a proteína é uma opção saborosa e mais barata, se tornando uma interessante alternativa para as ceias de Natal. Nossa expectativa é de aumento no consumo de 10% a 15% na venda de aves de festa, também conhecida como ave especial, que é um tipo de frango maior, ideal para as ceias de Natal”, diz. “Nosso desejo é que todas as pessoas tenham em suas mesas, durante os eventos de final de ano algum tipo de ave, as especiais ou as comuns”, conclui o presidente do Sindiavipar.

Perus

Não apenas as aves especiais tem mercado garantido na época do final do ano. A chegada do Natal também traz resultados diretos na produção e exportação paranaense de perus.

No acumulado janeiro-setembro deste ano, foram produzidas 11.061.628 cabeças de peru, desempenho 48,58% superior ao mesmo período do ano passado, quando o abate havia sido de 5.687.066 cabeças.

Nas vendas externas, o Paraná é hoje o maior exportador brasileiro de peru. De acordo com levantamento do Sindiavipar, no acumulado janeiro-setembro de 2009 o estado já exportou 17.790.295 quilos de peru, o que rendeu as indústrias avícolas um faturamento de 27.561.042 dólares. Com esse desempenho, o Paraná responde por 37,17% do volume de exportações brasileiras de peru em 2009 e por 31,84% do faturamento com as vendas externas do produto. Neste período, o Brasil exportou ao mercado externo 57.061.446 quilos de peru, com um faturamento de 86.547.071 dólares.

Aves de festa x Frango convencional

 

Frango

Sexo

Tempo de alojamento

Peso

Convencional

Ave macho

42 dias

Entre 2,2 a 2,4 quilos

Festa

Ave macho

Entre 46 e 47 dias

Em torno de 3 quilos

* Fonte: Sindiavipar

  Produção de Peru – Paraná - 2009

 

Mês

Produção – Peru

(em cabeças)

Janeiro

1.206.398

Fevereiro

1.043.613

Março

968.134

Abril

1.231.298

Maio

1.339.617

Junho

1.328.255

Julho

1.342.903

Agosto

1.245.799

Setembro

1.355.611

Acumulado

11.061.628

* Fonte: Sindiavipar

 




« Voltar
--- PATROCINADORES --- Sindiavipar associado a:
Av. Cndido de Abreu, 140 Salas 303/304 - Centro Cívico . Curitiba-PR - CEP: 80.530-901 | 41.3224.8737
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais