BOA TARDE ! Sindiavipar, 18 de outubro de 2018
Release
17/07/2009
Setor avcola paranaense supera a crise e projeta crescimento de 10% no segundo semestre do ano

Negociação de preços com o mercado internacional manteve a estabilidade no volume de exportações no primeiro semestre de 2009. Segmento paranaense anuncia fim do ajuste de produção, prevendo a ampliação nas exportações até o fim do ano

  

Apesar da crise econômica, que comprometeu o desempenho de diversos segmentos da economia brasileira, a avicultura de corte do Paraná encerrou o primeiro semestre do ano com um desempenho considerado positivo pelos representantes do setor. O quadro favorável foi possível graças à estratégia do setor de renegociar contratos com os principais mercados consumidores no cenário internacional, além da decisão preventiva de um ajuste de produção, temendo uma superoferta no cenário externo. Com a recuperação do mercado, o setor avícola paranaense anuncia o fim do ajuste de produção no estado e prevê crescimento de aproximadamente 10% para a atividade no segundo semestre.

De acordo com levantamento do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar), o desempenho em volume das vendas externas paranaenses de janeiro a junho deste ano foi 1,80% inferior ao ano passado. Nos primeiros seis meses de 2009, as indústrias paranaenses exportaram 441.599.006 quilos de frango, contra 449.709.060 quilos no mesmo período em 2008. Se for analisar o desempenho apenas no mês de junho, entretanto, o panorama se modifica, com alta de 2,03% - em junho de 2009 foram exportados pelas indústrias paranaenses 80.104.667 quilos de frango contra 78.476.134 quilos em junho de 2008.

O mês de junho foi até agora o melhor para as exportações das indústrias avícolas do Paraná. O crescimento nas exportações no mês passado foi de 11,93% comparado com o mês de maio – passando de 70.545.650 quilos para 80.104.667 quilos. Com esse desempenho, o Paraná respondeu por 25,28% do volume de exportações brasileiras no mês de junho – o Brasil exportou 316.840.201 quilos no mês passado. No acumulado do semestre, o país exportou 1.716.952.298 quilos de frango, com o Paraná respondendo por 25,71% desse total.

Segundo o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, esse desempenho mostra que, mesmo com o cenário de crise na economia mundial, a avicultura do Paraná já retomou o seu perfil de exportadora. “O setor avícola está fortalecido, com os mercados interno e externo respondendo pela demanda estável verificada pelas indústrias. Isso é importante para promover o equilíbrio da atividade”, explica.

Para ele, a previsão é de que até o mês de setembro deste ano o segmento volte a comercializar em patamares antes da crise, ou seja, no volume e faturamento obtidos até os meses de agosto e setembro do ano passado – cerca de 85 milhões de quilos, em média. “Com isso, projetamos um crescimento da atividade e apostamos que em 2010 haja crescimento entre 15% a 20% de toda a cadeia”, afirma o presidente do Sindiavipar.

Em faturamento, explica Domingos Martins, houve uma queda maior no primeiro semestre deste ano, mas já prevista pelo setor. No primeiro semestre deste ano, o faturamento das exportações de frango de corte do Paraná foi de 609.230.575 dólares, contra 739.428.529 dólares no ano passado. Essa queda de 17,60% já era esperada pelo segmento. “Devido à crise financeira que abalou a economia mundial, foi necessária uma revisão de contratos e renegociação de preços do frango exportado. Por isso, hoje ainda temos alguns produtos sendo comercializados no mercado internacional com preços inferiores ao do ano passado, mas mesmo assim com valores melhores do que no mercado interno”, diz.

O presidente do Sindiavipar destaca o bom momento que o segmento vem atravessando a partir do mês de junho, tanto no mercado interno quanto no externo. Ele explica que a negociação de preços no exterior foi importante para manter a estabilidade do setor na oferta interna, não havendo excedente de produto nas indústrias. Isso trouxe equilíbrio em vendas e também no preço do frango de corte no mercado. “A tendência, agora, é obter avanços em produção e exportação de frango, incluindo a retomada dos preços em alguns itens. Esse cenário positivo é reflexo de que a economia mundial está se refazendo”, explica Domingos Martins.

 

Liderança na produção

 

Segundo o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, as incertezas no início do ano quanto à reação do mercado externo diante da crise levou o setor a promover a promover a redução da produção de frango no Brasil no início do ano. Nacionalmente, a recomendação foi de redução em 20% mo alojamento de corte de frango. No entanto, no Paraná, o Sindiavipar recomendou que as empresas ajustassem essa redução dentro de suas negociações e contratos firmados, para cumprir os acordos com o mercado externo.

Domingos Martins salienta que essa decisão foi como precaução e anuncia o fim do ajuste de produção para a atividade avícola no Paraná. No entanto, ele destaca que as indústrias estão atentas aos movimentos do mercado e preparadas para novas correções que se fizerem necessárias. Martins frisa que este é um momento de cautela para evitar excedente de produção no mercado interno. “O crescimento da produção deve acontecer de forma ordenada, acompanhando o aumento da demanda, e não ao contrário”, recomenda.

No primeiro semestre do ano, o estado abateu 594.832.317 cabeças de frango, contra 603.884.879 abatidas no mesmo período em 2008. Segundo o presidente do Sindiavipar, nos últimos três meses as indústrias avícolas já vêm tendo um comportamento superior ao abate na mesma época do ano passado, o que sugere uma ampliação na produção neste segundo semestre. Domingos Martins ressalta também que, apesar do ajuste de produção nos primeiros meses do ano, o Paraná se manteve na liderança nacional de produção de frango de corte, posição obtida pelo estado desde o ano 2000. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Paraná é responsável por 26,5% dos abates de frango de corte realizados em todo o país.

 

 

Exportações paranaense de frango em 2009:

 

Mês

Kg

US$

Jan. 2009

64.819.380

94.444.173

Fev. 2009

66.033.869

84.823.382

Mar. 2009

76.411.480

97.968.656

Abr. 2009

83.683.960

110.766.841

Mai. 2009

70.545.650

101.874.192

Jun. 2009

80.104.667

119.353.331

Acumulado 1º semestre

609.230.575

 

441.599.006

 

Fonte: SECX

 

Exportações paranaenses de frango no 1º semestre:

 

 

 

Kg

US$

2009

441.599.006

609.230.575

2008

449.709.060

739.428.529

2007

401.142.902

538.553.400

2006

330.825.110

379.432.887

Fonte: SECX

 

Produção de frango de corte no Paraná em 2009:

 

Mês

Abate

(em cabeças)

Jan. 2009

93.610.303

Fev. 2009

90.654.488

Mar. 2009

102.394.368

Abr. 2009

101.931.393

Mai. 2009

102.306.747

Jun. 2009

103.935.018

Acumulado 1º semestre

594.832.317

Fonte: Sindiavipar

 

 

 

 




« Voltar
--- PATROCINADORES --- Sindiavipar associado a:
Av. Cndido de Abreu, 140 Salas 303/304 - Centro Cívico . Curitiba-PR - CEP: 80.530-901 | 41.3224.8737
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais