BOA TARDE ! Sindiavipar, 18 de outubro de 2018
Release
30/07/2012
Faturamento com exportaes de frango atinge US$ 1 bilho no primeiro semestre de 2012

Faturamento com exportações de frango atinge US$ 1 bilhão no primeiro semestre de 2012

Volume de exportação foi 12,77% maior em relação ao mesmo período de 2011

A avicultura paranaense fechou o primeiro semestre de 2012 atingindo pela primeira vez nos últimos cinco anos o faturamento de US$ 1 bilhão com exportações, no acumulado dos primeiros seis meses do ano. O aumento do faturamento foi consequência do aumento de 12,77% em volume embarcado se comparado ao mesmo período do ano anterior. Os dados são do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), com base em levantamento da Secretaria do Comércio Exterior (Secex), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

 

O acumulado dos embarques nos seis primeiros meses de 2012 foi de 563,5 mil toneladas de frango – contribuindo com 29,69% da exportação avícola do Brasil. Já no ano passado, neste mesmo período, foram exportadas 499,7 mil toneladas com um faturamento de US$ 968,4 milhões.

 

De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), Domingos Martins, as exportações de produtos paranaenses devem ser ainda maiores no segundo semestre do ano. “No primeiro semestre houve uma compensação entre o alto preço dos grãos e a alta do dólar. A valorização da moeda americana estimulou a exportação visto que nosso faturamento melhorou em decorrência deste cenário”, analisa. 

 

Principais destinos de exportação

Principal produtor e exportador de frango de corte do país, o Paraná comercializa com 130 destinos no mercado externo atualmente. Na lista de principais destinos estão países do Oriente Médio (como Arábia Saudita, Hong Kong, Emirados Árabes Unidos, Kwait e Egito), Japão e China. O presidente do Sindiavipar ainda revela que há um movimento para que a China, terceira colocada no ranking de exportação em 2011, se torne a primeira importadora, no lugar da Arábia Saudita, caso continue crescendo e apresentando as condições atuais.

 

Abate

A produção avícola paranaense também não para de crescer. No primeiro semestre desse ano foram abatidas 710,9 milhões de cabeças de frango, enquanto no ano passado a produção de janeiro a junho foi de 692,4 milhões de cabeças.  Diante do montante, o aumento registrado foi de 18,4 milhões de cabeças de frango produzidas a mais neste ano.

 

A disponibilidade e a variedade que as indústrias avícolas do Paraná apresentam, além da qualidade do produto paranaense estão entre os principais fatores de crescimento do setor tanto em exportação como em produção nos últimos meses. “A qualidade do nosso produto é fruto de investimentos em genética, manejo, ambiência e sanidade. Além disso, uma das principais estratégias adotadas por essas indústrias para ter forte penetração em todo o mundo, é investir em cortes específicos, respeitando padrões culturais e religiosos de diferentes países”, revela o presidente.

 

Além das qualidades técnicas do produto, o nível de aprovação da proteína de frango foi inclusive comprovado em pesquisa recente encomendada pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef). Segundo a pesquisa 100% das famílias brasileiras consomem a carne de frango, com frequência de pelo menos duas a três vezes por semana. Ainda segundo o estudo a proteína de frango só está atrás do peixe no quesito de alimento mais saudável.  “Estamos vivendo um bom momento. Produzimos a melhor proteína animal do mundo, que atinge todas as camadas sociais e não temos nenhum complicador cultural e religioso como é o caso das carnes suína e bovina e barreira financeira como é o caso dos peixes”, diz.

 

2º semestre

O cenário positivo da avicultura deve ficar ainda melhor no segundo semestre de 2012 conforme analisa Martins. “No primeiro semestre temos como complicadores a diminuição das exportações para os países onde há inverno rigoroso, que dificulta os carregamentos e utilização dos portos, além daquela velha questão de que o ano só começa mesmo depois do feriado de carnaval”, analisa. Segundo Martins o segundo semestre é cheio e concentra os melhores meses para exportação que são outubro e novembro.

 

“Temos fatores que garantem nossa posição de melhor produtor e exportador de frango de uma forma constante e também aqueles que são sazonais. No Paraná as excelentes condições fundiárias, geográficas, topográficas e climáticas do estado costumam ser uma constante. Já os fatores como a valorização do câmbio, a instalação de novas indústrias no estado e também a abertura de novos mercados em países emergentes como a China e a África do Sul são aqueles sazonais”, analisa o presidente do Sindiavipar.

 

A inauguração da indústria avícola BR Frango, em Santo Inácio, a construção de uma unidade própria da Cocari, em Mandaguari, e a criação do Grupo GTFoods pela avícola Frangos Canção são alguns exemplos de investimentos recentes no setor. “O cenário é de otimismo, já que os investimentos dessas indústrias ainda estão começando a dar resultados. A tendência é que no segundo semestre os níveis de produção e exportação sejam ainda mais significativos”, explica Martins.

 

O presidente do Sindiavipar destaca que tudo isso fica condicionado a evolução dos custos dos insumos básicos, como soja e milho, haja vista que os preços praticados requerem uma reflexão forte de todo o setor avícola.

 

 

Exportação paranaense de frango de corte no 1º semestre

 

 

Volume (Kg)

Faturamento (US$)

2007

401.142.902

538.553.400

2008

449.709.060

739.428.529

2009

473.971.302

683.322.350

2010

477.291.425

780.571.489

2011

499.700.723

968.444.404

2012

563.512.924

1.000.759.953

 

Produção paranaense de frango de corte no 1º semestre

 

 

Acumulado

2007

543.614.532

 

2008

603.884.879

 

2009

599.789.793

 

2010

646.804.297

 

2011

692.471.019

2012

710.943.822

 

 

________

Sobre o Sindiavipar

O Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar) representa 42 abatedouros, incubatórios e frigoríficos paranaenses. Desde sua fundação, em 1992, o Sindiavipar tem trabalhado para o crescimento da avicultura do estado, buscando sempre representatividade no mercado interno e externo. Atualmente, o Paraná é o maior produtor nacional, referência em sanidade avícola e responde por mais de 25% das exportações de carne de frango do país, embarcando o produto para mais de 130 países em todo o mundo. Mais informações: www.sindiavipar.com.br.

 

Informações para a imprensa

CNC Comunicação

Bruna Robassa

contato@cnccomunicacao.com.br

Tel.: (41) 3018.8062 | 9972.1904

 




« Voltar
--- PATROCINADORES --- Sindiavipar associado a:
Av. Cndido de Abreu, 140 Salas 303/304 - Centro Cívico . Curitiba-PR - CEP: 80.530-901 | 41.3224.8737
Desenvolvido por
Ubis Ideias Digitais logo
Ideias digitais